Vitrines Curitibanas

por Nereide Michel em 07/08/2018

Costura e brechó. Estas duas opções de se vestir do jeito que se gosta entraram definitivamente na agenda de quem busca expressar identidade e estilo através de suas roupas. A costura, aliás, voltou a conquistar muitos adeptos com a valorização do trabalho manual, a preocupação com o consumo consciente e a busca pela exclusividade. Já o brechó também tem uma característica que se adapta às expectativas atuais ao possibilitar a troca de peças que estão sem uso no armário por outras com apelo de novo para quem escolhe este canal de comércio. Com um toque aqui e ali uma calça ou um vestido ganham atrativos que vão conquistar outra consumidora. E assim circula a moda.

A curitibana Noélia Morais resolveu apostar nestes dois segmentos de atendimento no ateliê/ brechó que leva o seu nome. Uma decisão que tomou após anos de atividade no setor. Ela começou a trabalhar no início dos anos dois mil com o objetivo de investir na área da confecção abrindo as portas do SOS Costuras Noélia. Como lembra a empresária, “queria fazer as minhas próprias roupas e então descobri a vontade de costurar.” Aos poucos foi se profissionalizando através de cursos  e, principalmente, aprendendo na prática os segredos da costura perfeita.

 De uma sala comercial, onde funcionou o seu primeiro ateliê, Noélia viu a demanda pelo seu trabalho aumentar. Motivada também pela localização do endereço, no movimentado bairro do Cristo Rei, avaliou que era o momento certo para ampliar o seu negócio: foi para um espaço maior e ampliou a sua equipe. Há treze anos no ateliê, Iva é responsável pelas costuras “mais pesadas”, como confecção e conserto de calças jeans. Ela destaca a importância do seu trabalho ao analisar que hoje mais do que nunca arrumar uma roupa que estraga ou confeccionar uma peça são prioridades tanto para quem quer economizar como para quem procura algo exclusivo. A costureira cita como exemplo uma cliente que dias atrás lhe entregou duas camisas da marca Dudalina e um desafio: transformá-las em uma. Missão cumprida com uma blusa com acabamento impecável e cheia de personalidade.

Outra integrante do staff é Aline Morais, filha de Noélia, que começou a trabalhar no ateliê há três anos, quando resolveu trocar o emprego em uma agência bancária por uma atividade que fosse mais do seu agrado. A influência da mãe contou muito na sua escolha, mas estar no “seu ambiente” foi realmente decisivo para buscar os desafios apresentados pela confecção.  “Comecei a costurar aos oitos anos, fazia minhas roupas de boneca, costurava e vendia para minhas amigas”, recorda.

E Aline mostra tino para os negócios – o brechó foi agregado ao ateliê graças à sua iniciativa. Ele funciona no sistema de consignação, as clientes deixam as peças para a venda e quando esta ocorre o resultado é dividido entre as duas partes envolvidas. Desta maneira, nas araras estão sugestões  para compra – uma dica há opções por R$ 7 –  ou então pode-se trocar uma roupa por outra. Reciclar também faz parte dos objetivos da profissional. Neiva, cliente há mais de cinco anos do ateliê, confirma que o resultado em dar uma nova utilidade a uma roupa chega a ser surpreendente, “outro dia, cheguei com uma calça e sai com um colete!”

Satisfazer as clientes é o objetivo que impera na equipe do Ateliê Brechó Noélia como confirma a costureira Lena, “afinal cada uma é singular, é única”

(Texto: colaboração de Thainá Cardoso, jornalista)

ONDE ESTÁ

Ateliê Brechó Noélia, Rua Urbano Lopes, 169, Cristo Rei, Cristo Rei.

Atendimento: de segunda a sexta das 9h às 18h e sábado das  9h às 16h.

404 Not Found

Not Found

The requested document was not found on this server.


Web Server at vps456091.ovh.net