Linkultura

por Nereide Michel em 04/07/2018

A segunda edição do festival Subtropikal vai de 7 a 15 de julho, com um convite aberto a quem quer explorar, curtir e pensar sobre uma cidade, que é referência em criatividade e inovação. O espaço destinado a oficinas, apresentações, intervenções artísticas e debates não poderia ser mais sugestivo: o Palacete Zacarias de Paula Xavier, imóvel que data do ciclo da erva- mate e está localizado bem no coração de Curitiba, na Marechal Floriano.

VER, PENSAR, DEBATER

Com a maior parte de sua programação com 100% do acesso gratuito, o Subtropikal continua sua missão de promover encontros entre diferentes áreas da criatividade num mesmo espaço, criando conexões espontâneas e o “clash” entre ideias pré-estabelecidas. Entre os temas de interesse, fruto de discussões entre uma equipe de cocriadores rotativos, estão: Futuro, Arte, Criatividade, Consumo, Relações, Propósito e Consciência. Entre os convidados a compartilhar seus olhares estão o estilista Mário Queiroz, autor de um livro em que debate os estereótipos da vaidade masculina; o rapper Rico Dalasam e a responsável pelo Sexlog.Tv Mayumi Sato, que fala sobre pornô para mulheres. O acesso para o ciclo de debates REFLITA é pago (R$ 40 – primeiro lote), mas o acesso a toda casa do festival é liberado.

Rico Dasalan, rapper, a música de hoje no foco dos debates.

 Além disso, estão agendadas oficinas ministradas por profissionais destacados em suas áreas:

-  Oficina “Olhar e Técnica Fotográficas”  com Daniel Castellano para quem deseja aprimorar seus conhecimentos fotográficos. Tem carga horária de 5 horas + saída fotográfica noturna.

-  “Laboratório de Criativos: isto não é um bazar” é destinado a quem tem uma marca de design autoral com menos de dois anos e quer ser um gestor eficiente do seu produto, ministrado pela designer e professora Ana Penso. O objetivo é acelerar criativos e suas criações.

- Oficina de “Coolhunting + Sáfari Urbano” da especialista em pesquisa de mercado e análise de tendências Andrea Greca. Carga horária de 11 horas é recomendada para todos os que querem treinar o olhar e detectar movimentos e mentalidades emergentes que impactam a sociedade e geram oportunidades de inovação, novos modos de viver e negócios criativos. Dicas para  transformar o turbilhão de informação em conhecimento, e o conhecimento em estratégia. 

-“Som do futuro passado” é ministrada pelo jornalista especializado em cultura contemporânea e DJ Camilo Rocha. O workshop é um passeio por quase um século da música eletrônica, incluindo discussões sobre seus principais criadores, gêneros e inovações, além da relação com a sociedade e cultura de cada época.

-   A oficina exclusiva “Inovação a partir das raízes da música”, do músico sul-africano Esa Williams, propõe uma conexão com a música do passado para compreender a cultura do presente.

- O processo criativo e a construção de um live act como uma forma de ampliação da expressão musical será discutida na oficina do produtor de música eletrônica  L_cio (Laercio Schwantes Iorio).

 Destaque também para  laboratórios gratuitos, como o de upcycling, apresentado pelo Sustainable Fashion Awards.

PROGRAME-SE! 

As atividades diárias do festival serão realizadas na Casa Subtropikal – Palacete Zacarias de Paula Xavier – entrada pela Visconde de Guarapuava, 2900. Espaço aberto diariamente, entre os dias 07 e 15 de julho, a partir das 10h. Já a festa de encerramento será realizada no dia 14 de julho, na Usina 5 (Rua Constantino Bordignon, 5 – Prado Velho), a partir das 21h. Ingressos e passaportes podem ser adquiridos na plataforma oficial Sympla (sympla.com/subtropikal). Mais informações no site www.subtropikal.com.br.

Flora Matos, rapper, vai estar na festa de encerramento do festival.

 

404 Not Found

Not Found

The requested document was not found on this server.


Web Server at vps456091.ovh.net